sábado, 29 de março de 2014

A MINHA GRAÇA TE BASTA



“E, para que não me exaltasse pela excelência das revelações, foi-me dado um espinho na carne, a saber, um mensageiro de Satanás para me esbofetear, a fim de não me exaltar.  Acerca do qual três vezes orei ao Senhor para que se desviasse de mim. E disse-me: A minha graça te basta, porque o meu poder se aperfeiçoa na fraqueza. De boa vontade, pois, me gloriarei nas minhas fraquezas, para que em mim habite o poder de Cristo. Por isso sinto prazer nas fraquezas, nas injúrias, nas necessidades, nas perseguições, nas angústias por amor de Cristo. Porque quando estou fraco então sou forte.” 2 Coríntios 12:7-10

Acredito que não gostamos de ouvir de Deus essa frase: “A minha graça te basta”, porque entendemos que nossa luta e aflição continuará por mais um tempo e ninguém gosta de continuar passando por uma luta ou prova, pois não queremos sofrer, essa é a grande realidade. Mas foram nos momentos das lutas, das privações, das tribulações, das perdas, que Paulo mais aprendeu a depender de Deus e da sua graça.

No caso de Paulo percebemos que Deus estava trabalhando em seu interior para que ele não se ensoberbecesse, ou em nossa linguagem de hoje, não ficasse “se achando”, pois  Paulo era um homem cheio de conhecimento humano sobre as escrituras e também cheio do Espírito Santo, uma combinação que faz com que o homem se destaque dentre as pessoas. Como nós seres humanos não sabemos lidar com o poder que vem do céu e muitas vezes tomamos os méritos para nós mesmos, Deus decidiu que um “espinho na carne” faria Paulo se por em seu lugar, reconhecendo que tudo vem de Deus e tudo é pra Deus.

Quando um servo de Deus consegue olhar de uma forma madura para a situação em que vive e vê nas perdas, nas fraquezas, nas dificuldades, não um motivo de derrota, mas de aprendizado,  para que sua fé cresça e assim se aproxime mais de Deus é um sinal que se deixou trabalhar por Deus e entendeu o propósito da luta que foi concedida pelo Senhor para moldá-lo.

Lembro aqui aos queridos que nem toda luta é sinal de que temos orgulho ou pecado a ser tratado, pois há lutas que nos vem que não saberemos nessa vida o motivo de terem vindo.  O fato é que principalmente quando o Senhor quer nos usar Ele permite as provas para nos moldar assim como fez com Paulo, pois para mim isso é um fato indiscutível.


Na verdade o fato é um só, quando estamos fracos de nós mesmos, corremos para os braços de Deus, pois só Ele pode nos fortificar e capacitar para fazer sua obra. Quando estamos fortes de forças próprias, isto é, cheio de nós mesmos, não deixamos espaço para que o Espirito de Deus possa agir através de nós.

Tua graça me basta - Rachel Novaes e Paulo César Baruk

sábado, 22 de março de 2014

Deus faz coisas novas!



Esqueçam o que se foi; não vivam no passado.
Vejam, estou fazendo uma coisa nova! Ela já está surgindo! Vocês não a reconhecem? Até no deserto vou abrir um caminho e riachos no ermo.
(Isaías 43:18-19)

O Capítulo 43 de Isaías é uma profecia da libertação de Israel do cativeiro babilônico. Mesmo seu povo tendo pecado contra Ele e feito coisas que reprovava, Deus em seu infinito amor perdoou e restaurou sua nação e fez coisas novas, pois o tempo de cativeiro e sofrimento que viveram na babilônia resultou em arrependimento para o povo.

Meu apelo nessa mensagem é para que olhemos para dentro de nós e analisemos nossas vidas. Façamos a seguinte pergunta:
·      Estou sofrendo?
·      As minhas atitudes perante Deus e os homens podem ter causado meu sofrimento?
·      Deus está querendo me falar algo através de algum sofrimento que vivo?

Por vezes Deus permite situações em nossas vidas para percebermos que estamos fora de sua vontade, mas isso não é uma regra. Cabe a você orar a Deus e se examinar.

Nem sempre receberemos uma resposta direta, audível da parte de Deus, mas temos o Espírito Santo que nos toca e pode nos direcionar e convencer se estivermos errados.

Torno a repetir, que nem todo sofrimento tem uma explicação, há situações que passamos que só entenderemos quando chegarmos na eternidade, mas vale a pena pensarmos em como estamos agindo com Deus e com as pessoas ao nosso redor, pois Deus pode estar tentando falar conosco através das dores e situações que vivemos, assim como fez com Israel, seu povo amado.

O melhor de tudo é que nosso Deus é um Pai cheio de amor que faz coisas novas em nossas vidas quando julgamos tudo perdido e cria riachos no ermo para que possamos recomeçar.


Acredite Ele faz coisas novas!

quarta-feira, 19 de março de 2014

Vença sua mente em Jesus!

Se as coisas estiverem dificeis para você não desanime, fique firme, com sua mente ligada nas coisas que são do alto, isto é, nas coisas de Deus. Nossa mente é diariamente bombardedade por pensamentos de derrota, sugeridos pelo inimigo ou por pessoas. Mas não dê ouvidos, Deus está cuidando de você, mesmo que não consiga ver ou tudo ainda esteja dando errado. Mesmo depois de você orar, jejuar pedir e não ver resposta, não desista! Eu ainda creio em um Deus, que é citado na Bíblia como o Deus do impossivel e nas palavras de Jesus que disse: "no mundo tereis aflições, mas tende bom ânimo, eu venci o mundo. (João 16:33)

As músicas desse Grupo New Song são lindas e tocam o coração ! Arise my Love - NEWSONG - legendado

quinta-feira, 13 de março de 2014

sábado, 8 de março de 2014

Aceite o Novo de Deus




“Ninguém põe remendo de pano novo em roupa velha, pois, o remendo forçará a roupa, tornando pior o rasgo; nem se põe vinho novo em odres velhos, se o fizer, a vasilha arrebentará, o vinho se derramará e a vasilha se estragará; ao contrário, põe-se vinho novo em odres novos  e ambos se conservam”. Mateus 9:16,17

As metáforas nas duas parábolas foram retiradas da cultura da época. Pano novo ainda não tinha encolhido com as lavagens, de modo que o uso de pano novo em roupa velha, causaria o rompimento da roupa velha pois o pano novo vai encolher quando for lavado.
Os odres eram feitos de uma pele inteira de um animal, como um bode, por exemplo, então eles secavam a pele toda do animal, no sol, cortavam as pernas, cortavam o rabo, selavam as extremidades. Através desse processo a pele tomava o formato de garrafa, uma garrafa de pele. Dentro era colocado o vinho que ficava ali fermentando, fermentava tanto que aquela pele parecia que iria estourar, ficava nesse ponto porque o gás, o dióxido de carbono liberado pelo processo de fermentação esticava a pele ao limite, ao seu limite máximo.
O processo de fermentação durava de dois a quatro meses dentro desse odre fazendo com que a pele desse odre foi esticada até o seu limite. O teor de álcool chegou a uns 12% e o colágeno que é o responsável a dar a pele toda essa capacidade de ser esticada, já foi desgastada pelo álcool, a habilidade de ser esticada acabou, não existe mais, esta pele não pode sofrer novas pressões ou ela se romperá. Portanto se um vinho novo fosse colocado naquele Odre ele se romperia.

Muitas vezes Deus deseja colocar o vinho novo em nós, mas pra isso precisamos deixar que Ele mude conceitos, relacionamentos, pensamentos e ações no nosso viver. Precisamos deixa-lo tocar em nós para que sejamos transformados em Odres novos, para suportarmos o vinho novo, ou seja, o novo que Ele quer fazer através de nós, pois se ficarmos como estamos, um Odre velho, não vamos aguentar e vamos estourar.

Em nossa vida espiritual se torna necessário se abrir pro novo que Deus tem pra nós, mesmo que para isso tenhamos que suportar o incômodo que a transformação do Odre e a pressão do vinho novo causarão em nós. É deixar que a maturidade espiritual nos possua e nos faça crescer, mesmo que isso doa.

O profeta Isaías diz assim: “Esqueçam o que se foi, não vivam no passado, vejam! Estou fazendo uma coisa nova, ela já está surgindo, vocês não a reconhecem? Até no deserto vou abrir um caminho.” (Isaías 43:18,19)

Deus está fazendo coisas novas, mas nós temos dificuldade em perceber, temos dificuldade de aceitar, pois estamos em nossa zona de conforto e achamos que sofreremos menos se nos mantivermos como estamos.

Deus tem tantas coisas novas para fazer em nós, mas Ele só faz isso se deixarmos que as velhas estruturas sejam modificadas, renovadas.
Aceite transformação de Deus para que você e outras pessoas possam desfrutar uma nova unção, um novo agir, através do vinho novo de Deus!




quarta-feira, 5 de março de 2014

sábado, 1 de março de 2014

A curiosidade nem sempre mata



A curiosidade nem sempre mata

Zaqueu, o principal cobrador de impostos, queria a todo custo ver quem era Jesus. Sua curiosidade e desejo eram tão grandes de conhecer a Cristo que resolveu deixar para trás o obstáculo de ser baixinho demais e o fato de não conseguir entranhar-se pelo meio da multidão e enfrentando seus medos subiu em uma figueira, pois dali poderia ver Jesus passar.
            Quando ele poderia esperar que o Senhor poderia notá-lo no meio daquele tão grande tumulto, mas Jesus o notou. Não somente notou como também pediu para que Zaqueu descesse e o hospedasse em sua casa.
            O Resultado de tão grande curiosidade foi a conversão, a mudança de vida de Zaqueu, que provavelmente, nunca mais foi a mesma.
            Seja curioso para saber coisas boas, a curiosidade na dosagem certa é muito saldável e quando se trata do mundo espiritual e da bíblia é melhor ainda, pois ela pode te levar mais perto de Deus e à surpresas pessoais com Ele.


Marcelo Guimarães